Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009
Madrasta é enrabada pelo garotão!

autor: nina von teese

nina_von_teese@hotmail.com



madrasta é enrabada pelo garotão!

como vocês bem sabem eu sempre acabo publicando situações e transas que aconteceram realmente comigo, e desta vez, o que venho contar não é diferente. isso por que sou uma mulher que adora sexo, transpira desejo e possui na mente as mais loucas fantasias.

e isso para qualquer homem poderia ser o resumo de uma mulher perfeita, pois além de ser fogosa e cheia de tesão sou empresária bem sucedida, mãe de dois filhos que já estão na faculdade e respeitadíssima por todos.

talvez esteja aí o problema, posso causar um certo "medo" nos homens, desconfio também que talvez seja pelo fato de ser casada há mais de 20 anos, e meu marido um conceituadíssimo e conservador empresário.

as vezes me vejo competindo profissionalmente com ele, e isso não é diferente em casa, na cama.

o jorge, meu marido, enfrenta sérios problemas de ereção, é ansioso e para piorar tem ejaculação precoce. eu como boa esposa, converso e sempre deixo claro que o amo e nunca vou deixá-lo por isso.

sim, o amor permanece, mas e o tesão?
eu quero continuar casada, mas as vezes me sinto queimando de desejo, fogo que ele há muito tempo não consegue apagar!

mas sigo a vida, só que coloquei agora na cabeça que sexo não tem a ver com amor e meu corpo necessita de um homem de verdade, quente, viril, que me pegue pelos cabelos e me faça gemer...

ai... eu fico toda arrepiada só de falar, isso para mim é um desabafo!

ele não sabe, mas eu já tive outros homens, e o pior ele nem imagina e até me mataria se soubesse. como foi o que aconteceu no mês passado. era aniversário dele, muitos amigos, parentes, entre eles a ex esposa e o filho de 19 anos, da idade do meu filho! eu engravidei enquanto ele ainda estava casado com ela, mas hoje está tudo superado.

bom, no jardim, champagne, salgadinhos, todos levemente embriagados em volta da piscina, escutando música alta e dando risada. eu estava feliz, sorridente, recebia muitos elogios, pois apesar da idade, 42anos, eu ainda estava interaça! eu ainda acho que estou melhor agora, ia a academia, me alimentava bem, o que possibilitou que eu naquele dia colocasse um biquine bem pequeno e andasse entre os convidados.

naquela tarde, recebi muitos olhares, os maridos de nossas amigas estavam de olho em mim! descaradamente apreciavam minha bunda e conseguiam ver as dobras da minha bucetinha pelada ainda por cima do biquine. mas um olhar em especial passava a percorrer todo meu corpo como se analisasse uma escultura, era o rafael, filho do meu marido.

ele era lindo, olhos claros, moreno, magro, cheio de tatuagens um tesãozinho, confesso que em outras oportunidades eu já havia percebido que ele me cortejava, como foi no dia em que peguei ele no banho, ele levou um susto, mas entendi que tinha gostado, aliás, não posso deixar de comentar que ele tinha um pau enorme, ainda murcho dava para ter noção do seu calibre numa ereção.

mas naquele dia, ele parecia estar querendo botar seu pau para funcionar, deitado numa espreguiçadeira via o volume de seu caralho no calção, ficava de frescuras e abracinhos com as meninas que estavam na festa.

ele precisava despejar todo aquele mel dentro de alguém, e
aquelas ninfetinhas não iam dar conta disso.

ele precisava de uma xana funda, larga, quente, que comportasse toda aquela porra que sempre jorra de homens jovens e saudáveis.
já estava noite e eu fui colocar uma roupa mais quente, no closet procurava ao menos um agasalho, mas quando estava saindo levei um susto:

linda? você tá ai?

era como ela me chamava, linda... minha auto-estima ia nas alturas!

eu quero um moletom! grita ele já adentrando no quarto.

e eu, já sem a parte de cima do biquine, me cubro com uma toalha para evitar o susto do garoto. mas ele entra rindo e enfatiza que o que é bonito é para se mostrar! eu ainda complemento, que ele não queria ver de verdade...

mas ele foi categórico e disse que aquele era o sonho da sua vida e me pede para ver meus seios, eu sem reação simplesmente deixo a tolha cair. nesta hora ele se aproxima e de leve vem tocar em mim, ele aperta minhas tetas com tesão e voracidade, põe elas na boca e chupa meus bicos até ficarem latejando, guloso esse garoto! sussurra ao meu
ouvido:

você é linda, sabia!

eu podia sentir o seu pau já duro como uma rocha fazendo volume na bermuda. ele me abraça e beija minha boca, e eu lá de cima podia ouvir a música e as risadas do pessoal na piscina!

era uma delícia, aquela lingua percorria meu pescoço e me molhava. ele fechou a porta do closet e me deitou no chão, tirou meu biquinee caiu de boca na minha xoxotinha... eu suspirava de prazer, como pode um menino desses sabia como fazer uma mulher delirar de prazer, e olha que eu já tive muitos homens, mas ele, transpirava cafagestisse e sensualidade.

ainda no chão ele me põe como frango assado e sabendo da minha experiência vai logo no meu cu, tarado!

ele agarra aquela pica grossa e mira bem no olhinho do meu cu e numa tacada só chega a bater as bolas na minha bunda! depois ele continua num delicioso movimento de vai e vem, que me faz latejar a bucetinha de tanto tesão.

que ele era gostoso eu já sabia, mas que fodia tão bem eu estava descobrindo naquela hora! ele me bota de quatro, e por trás puxa meu cabelo e como uma égua ele me doma.

na minha bunda ele bate, e pergunta se está gostoso...

gostoso? tá ótimo!

mas preferi ficar calada, pelos gemidos ele já deveria saber que eu estava como uma cadela no cio, com a xana inchada de vontadade de ter um cacete arrombando ela. e assim ele fez!

delícia, eu ainda não perco a oportunidade de sentir o gosto da minha porra que ficou no pau dele, uma cabeça de pica grossa, brilhante, lisinha... ufa, era mil vezes melhor que o broxa do pai! ele escorava sua mão na bunda, mirava seu pau no meu rabo e mandava ver!

e quando ele foi gozar, meteu na minha boca, e punhetava até sair aquele delicioso creme, porra gostosa, foda gotosa!

fiz questão de engolir tudinho para não deixar vestígios.

eu coloquei a roupa e descemos. meu marido nem desconfia que seu filho tinha acabado de esvaziar o saco enchendo minha boca de porra poucos minutos antes, e então vem e me beija...

a festa prosseguiu sem que ninguém desconfiasse de nada, mas agora, é que eu não me separo do meu marido mesmo, seja por amor a ele ou ao filhinho gostoso dele!



para visualizar outros contos eroticos bem picantes de
nina von teese acesse o blog:



ou ente em contato pelo email:

nina_von_teese@hotmail.com

beijos bem molhados,

nina von teese.



publicado por relatossecretos às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009
Comida pela minha professora de capoeira

oi, me chamo márcia , tenho 29 anos , casada , mais adoro uma buceta.

quando eu tinha 22 anos comecei a fazer aulas de capoeira , indicada por uma amiga , quando cheguei para a primeira aula , olhei aquela mulher de 1,75 mulata , lábios carnudos , corpo definido , coxas lindas e ela me olhou nos olhos , e aquele olhar parecia penetrante.
eu desde os 14 anos sonhava em ficar com uma mulher mais nunca tive a oportunidade, e agora me via fascinada por aquela mulher , e pra melhorar ela deixava eu perceber o seu interesse.
um dia terminado a aula ela me chamou pra ir até a sua casa , disse que iria me mostrar umas medalhas algumas filmagens de campeonato que ela havia participado , no caminho fomos conversando e eu já notando o desejo dela , disse pra ela que morria de vontade de sair uma amiga , mais eu não tinha coragem , e falando percebi no seu olhar o tesão aflorar , ela passava a língua nos lábios enquanto me olhava nos olhos sem desvia – los um minuto.
chegando na sua casa , me disse que fazia uma masaagem maravilhosa pra alivar as tensões , ecomeçou a me massagear , quando vi já estava deitada de costas , ela sentada em cima de mim , quando se debruçou e começou a lamber o meu pescoço , fiquei assustada , quis desistir , mais ela me segurou me virou e me deu o beijo dem língua mais ardente do mundo e sua mão já correu nos meus seios , logo estava eu sem bruça , sem sutiãn , aquela boca linda chupava meus seios , e sua coxa forçava a abertura da minha perna , e com sua coxa esfregava minha buceta , não emorou logo ela deceu a mão , tirou minha calça , minha calcinha e começou a massagear meu clitóris com os dedos , estava enxarcada e ela começou a penetrar os dedos na minha buceta .. que delicia , abriu bem minhas pernas entrou no meio delas e esfregava seu clitóris contra o meu com muita força , parecia um homem me comendo , forçando como se quizesse me prenetrar com seu clitóris e foi assim até ela gozar e cair do lado exausta ... quis retribuir , mais ela não me deixou toca- la , foi bom , mais eu queria mais ... e daí comecei a procurar porque a minha vontade era chupar uma buceta , tocar , lamber , sugar , penetrar , queria transar com uma mulher que me fizesse tudo isso e me deixasse fazer o mesmo .

encontrei .... mais fica pra um outro conto!!



publicado por relatossecretos às 12:59
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009
O amigo do meu filho me comeu

revellion na praia

como sempre passo o fim de ano na praia e esse ano foi um pouco diferente pois meu marido quis passar com a família dele e eu não abri mão de ir pro guarujá.
como ele não foi, sugeri ao meu filho de 18 anos a convidar alguns amigos para comemorar conosco. ele conseguiu levar 3 amigos e no dia 28/12 descemos a serra.
curtimos a praia todos os dias até chegar dia 31/12 onde resolvemos comemorar a passagem do ano no quiosque em frente a nossa rua.
chegamos as 11 da noite, vimos os fogos e ficamos bebericando até as duas da manhã quando bateu aquele soninho. ao comentar com meu filho que estava sonolenta e querendo ir embora ele ficou puto da vida porque eu ia quebrar o barato dele e dos amigos quando o bruno, um dos amigos, disse:
-tia, eu também to cansado e vou com você pra casa.
todos adoraram a idéia, nos despedimos e fomos embora.
fomos embora abraçados e rindo muito quando percebi que sua mão sobre o meu ombro roçava levemente em meus seios. como o conhecia desde os 10 anos de idade e após tantas cervejinhas, não achei nada de mais.
chegamos no ap. e ele foi logo pegando duas cervejinhas e ficamos bebericando no terraço.
depois de mais duas latinhas eu aleguei que estava com sono e uma forte dor nos ombros quando ele se ofereceu pra fazer uma massagem. achei muita graça e ele começou a massagear meus ombros com suas mãos enormes e carinhosas. após alguns minutos estava completamente relaxada e ele começou a abusar das mãos abaixando as alças do meu vestido e lentamente descia as mãos pra baixo até chegar nos meus seios. estava meio entorpecida, mas aquilo começou a me esquentar e como ele viu que eu não relutei ele avançou até expor e tocar meus mamilos completamente duros de tesão.
percebendo que eu estava gostando daquilo ele começou a apertar meu biquinhos dizendo que fazia muito tempo que ele sonhava com isso e eu disse:
-aproveita que eu to bebinha!
ele passou a mamar meus peitos enquanto suas mãos levantavam meu vestido procurando minha buceta. eu gemia baixinho e ele começou a enfiar um dedo na minha xaninha toda molhada. aí ele se ajoelhou em frente a cadeira, me puxou pra frente, tirou minha calcinha e começou a xupar minha xota. fui ao delírio, gemendo feito uma louca e pedindo pra me fuder. depois de algum tempo ele se levantou, arriou a bermuda e disse:
-tia, agora é sua vez de me fazer feliz. chupa meu pau!
olhei o pau dele e vi que era grande mas não muito grosso e abocanhei com vontade. quando ele estava pra gozar ele disse:
-fica de 4 que eu quero gozar na sua buceta de pelinhos dourados.
eu não ouvia essa frase a muito tempo e como eu sou baixinha e ele muito alto, fiquei de joelhos na cadeira e ele posicionou seu pau na minha buceta encharcada e em poucos segundos pude sentir aquela pica toda em mim. socava muito forte e dizia que sonhava em me foder a muito tempo. gozei duas vezes pois o guri tinha muita potência e quando pedi pra ele gozar logo ele disse:
-tia, depois de ti jantar eu quero comer a sobremesa.
na minha maior ignorância perguntei:
-qual sobremesa?
quando ele disse que era comer o meu cuzinho, eu fiquei abismada e disse que teria que ser devagar pois atrás dói muito e ele respondeu dizendo que já havia comido muitos cuzinhos das menininhas na vida dele e que eu não tinha com que me preocupar.
ele parou de socar minha buceta e encaixou seu pinto no meu cuzinho e como seu pau era fino logo senti ele todinho no meu rabo mas ele me fez ficar assada de tanto foder meu rabo até gozar uma porrada enorme que até no dia seguinte saia porra do meu rabo.
fomos direto pro chuveiro tomar uma ducha juntos onde ele me fez chupar sua pica e encher minha boca de muita porra jovem.
fomos cada um pro seu quarto e no dia seguinte a molecada perguntou:
-e aí tia, dormiu bem?
e eu repondi:
-que nem um anjo!

Fonte: Contos eroticos



publicado por relatossecretos às 14:18
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito

Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009
Minha vizinha

olá pessoal
tudo aconteceu à algum tempo,em minha casa.fazia muito calor e eu estava apenas com um calção muito curto.
estava no quarto onde tenho o computador,ao lado da janela com vista pra rua.sozinho em casa fico à vontade,quando de repente avisto minha vizinha vindo em direção ao portão.naquele momento fiquei com muito tesão,pois ela era muito gostosa e eu estava vendo sites pornô.fiquei super excitado e pensei,vou sacaniar com ela.então comecei à me masturbar,antes de ir atender a porta.sem saber qual sua reação,pois sempre disse que era evangélica,deixei meu pau com um volume enorme,não que seja tão monstruoso,mas deve medir mais ou menos uns 19cm e fui atendê-la.
ela veio emprestar alguns vales-transportes,e a primeira coisa que ela notou foi o tamanho do meu cacete que já que estava sem camisa ficava mais visível.
perguntou-me meio sem jeito se emprestaria à ela,disse-me que precisaria para aquele dia.com tanto tesão disse que ia procurar.pensei muito na situação daquele momento,o que fazer? tinha que dar um jeito de possuí-la,voltei e disse para voltar mais tarde ,pois não sabia onde tinha guardado,é logico que foi uma desculpa.
quando silvia voltou(vou chama-la assim)ficou na porta,pedi que entrasse e ajudar à procurar na estante.para minha surpresa quando veio pela primeira vez,usava calça jeans e agora usava um pequeno vestido fino transparente.passamos a procurar juntos na estante e quando fui passar do outro lado,esfreguei de propósito meu cacete em sua bunda e ela me segurou pedindo que ficasse,pois eu à deixaria com muito tesão.encostado atrás dela comecei a passar a mão em seus seios que já estavam bem durinhos,virei ela de frente e dei-lhe um beijo muito louco de tirar o fôlego.disse-me para ir com calma,pois ela nunca tinha feito algo diferente,somente papai e mamãe.
levei-a para o quarto e tirei toda sua roupa,que maravilha aquele corpinho,seios,pernas e uma buceta com labios perfeitos.comecei chupando seus pés,subindo pelas pernas e quando cheguei próximo à gruta,ela deu um pulo,perguntou-me o que iria fazer.falei que relaxasse e que iria adorar,então comecei a beijar aquela buceta que já estava toda melada.com movimentos circular não demorou muito para o primeiro gozo.aquele mel escorreu na minha boca e vendo aquela cena disse-me que queria experimentar chupar o meu pau que estava feito aço.como era maravilhoso,parecia já saber como fazer,me segurei o máximo para não gozar,pois queria aquela buceta primeiro.
deitei-me de costa na cama com a vara ereta,ela veio de cócora engolindo tudinho meu cacete que sumiu naquela raxa.não demorou muito e gozei feito louco,parecia não terminar mais e ela gozou novamente.
pedi para ficar de quatro com o pau feito uma tora novamente,penetrei sua xana,que rebolava pedindo cada vez mais fundo.que buceta quente aquela,cada vez que baixava mais sua cabeça no colchã,mais fundo eu entrava.fiquei num ritimo vai e vem lento,deliciando aquela vagina que transbordava de tanto tesão,gozei novamente.sem esperar muito,ela virou rapidamente,pegou meu pau,levou à boca sem desperdiçar uma gota de porra,chupou alucinadamente.que tesão gente.
depois de alguns minutos relaxando,passei o dedo no seu cuzinho,e ela entendeu,apenas falou que meu pau era muito grande e não ia entrar,pois nunca tinha feito isso e estava com medo.tentei confortá-la e disse que iria com calma,ela ficou com a bunda empinada para cima e meti na sua buceta novamente,até deixá-la toda ensopada e com o próprio liquido que escorria da xana,lubrifiquei com cuidado o buraquinho que estava prestes a ser preenchido.com muita calma fui colocando um dedo,e quando estava na hora coloquei a cabeça naquela direção.com gemidos provocantes meu pau foi entrando mais e mais.era maravilhoso comer aquele cuzinho,nunca mexido antes,gozei e gozei váris vezes naquele dia,e ela também.metemos mais uma vez no chuveiro e comi seu cuzinho novamente antes dela ir embora.
depois daquele dia ela voltou só para eu gozar na sua boca e não quis mais me dar à buceta.
espero que tenham gostado da meu Conto erotico!!!

 



publicado por relatossecretos às 16:37
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009
Comendo a sogra no onibus de excursão

olá, vou relatar mais um caso desses excitantes que aconteceu em minha vida. à um tempo atrás namorei a shirley, 17 aninhos linda corpo magro e bem modelado mas o assunto de hoje não será sobre ela mas sobre minha sogra gostosa que por sinal tem tudo a ver com a filha. ela tem aproximadamente uns 38 a 40 anos, 1,65 mts, 46 kg mais ou menos, super vaidosa, branquinha como leite, magra, seios pequenos e firmes, não tem muita bunda porem as curvas do seu corpo são de estontear qualquer um. o pai da shirley é caminhoneiro mas sempre voltava pra casa no final de semana e como sempre ficava lá na casa dela no final de semana pegamos o vicio de todo final de semana do sábado pro dominó e tomando cerveja até altas horas. com o tempo a glória, minha sogra, ficou a vontade comigo tal forma que andava pela casa só de camisola transparente ou de baby-dol ou até mesmo só com uma camiseta sem mais nada por baixo. era um sofrimento pra mim pois ficava de pau duro de
ver aquela coroa gostosa daquele jeito e eu sem poder fazer nada tendo que disfarçar pro marido nem a filha perceber.
um amigo da rua onde morávamos organizou uma excursão para cabo frio e meu sogro então comprou duas passagens pra ele e a gloria passar o final de semana. eu e a shirley íamos também mas ela tinha acabado de arrumar emprego e não poderia faltar no sábado. chegado o final de semana da excursão eu estava em casa, quando tocou o telefone. atendi e era meu sogro dizendo que não conseguiria retornar
a tempo e que já tinha falado com minha sogra e se eu poderia ir com ela. fiquei meio espantado mas aceitei afinal ele disse que eu era uma pessoa da família que não teria problema algum. arrumei minha mala e fui até o ponto de encontro. lá eu a encontrei, estava maravilhosa, toda perfumada, uma blusinha decotada, e uma saia rodada um pouco acima do joelho. o ônibus ia sair meia-noite mas
atrasou um pouco e saímos meia noite e meia mais ou menos. sentamos nos últimos bancos e conversamos bastante sobre a shirley e sobre seu marido mas então ela começou a perguntar se eu fazia sexo com a shirley, a principio neguei mas ela disse que sabia de tudo e que a
shirley tinha falado que eu era muito gostoso etc... fiquei meio sem graça mas ela continuou, fazendo revelações intimas dizendo que seu marido não conseguia fazer ela gozar alem do que ele mal para em casa, continuou dizendo que sentia maior tesão por mim e que tava doida pra sentir meu pau encher sua boca. ela disse que percebia quando eu a comia com os olhos quando estava só de camisola andando pela casa. sem mais nem menos ela se debruçou em cima de mim e começou a me beijar e acariciar meu pau por cima da calça me enquanto eu retribuía alisando, beijando e chupando seus seios, beijava aquela boca carnuda, aaahhhh! fico excitado só de lembrar como ela sabia o que fazer com a língua. ela tava tão doidona que abriu o zíper da minha calça e chupava meu pau como se fosse a ultima coisa que faria. eu tentava não fazer barulho pois todos estavam domindo ou pelo menos achos que estavam. tirei sua calcinha levantei sua saia e retribui o favor com uma senhora chupada naquela bucetinha aspadinha e tão pequenina que mais parecia uma menina, enquanto ela dava gritinhos abafados na almofada que tinha levado. deitamos os bancos para abrir mais espaço, então ela passou pro meu lado subindo em cima de mim e enterrando meu caralho naquela buceta que tava tão molhada que a sensação era maravilhosa. que loucura a qualquer momento algum dos nossos vizinhos poderia levantar-se ou acordar e nos ver metendo ali naquele ônibus, mas acho que o perigo deu um gostinho a mais na nossa transa. ela tinha orgasmos múltiplos e eu não queria que acabasse mas não agüentei por muito tempo e gozei como um cavalo dentro daquela buceta pequenina e meiga. tava tão gostoso que em dez minutos já estava com o pau duro de novo e não perdi tempo, deitei ela de bruços no banco e atolei meu caralho ate o talo nela com muita violência, ela mordia e gemia na almofada para abafar o barulho eu tava loução de tesão que não tava mais nem ai se alguém ia ver, eu queria mesmo era viver aquele momento sublime. ficou melhor ainda quando ouvi uma voz de sussuro me dizer: come meu cu por favor. meu pau tava tão molhado de porra, saliva, e dos seus orgasmos que nem precisei lubrificar, apenas enfiei o dedo na sua bucetinha e passei no cuzinho e fui enfiando devagarzinho pra ela não gritar mas ela pôs a mão na minha bunda forçando minhas bombadas, então percebi que aquele cuzinho já tinha levado rola antes ai soquei com vontade, dava pra ouvir o barulho das minhas bolas batendo na sua bucetinha. como essa mulher era gostosa, nossa enchi seu cuzinho de porra de pois que gozei, ela ainda se virou e chupou meu pau até deixa-lo limpinho sem uma gota de porra. depois nos recompomos para ninguém perceber e quando chegamos em campos do jordão passamos todo final de semana fodendo, foi a melhor experiência sexual da minha vida mas isso vou
contar em outra história. hoje não namoro mais com a filha dela, mas quando a gloria passa ainda trocamos olhares, acho que vou investir !!!!. Daqui um dia postarei mais um conto erotico aguardem!

se vc é uma mulher q se senti abandonada e quer saber mais sobre mim meu email é gato_solteiro_rj@hotmail.com

 



publicado por relatossecretos às 13:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009
Fantasia em praia de nudismo

Fantasia empraia de nudismo

Sempre fantasiamos ir a uma praia naturista até que em viagem de férias ao nordeste tivemos a oportunidade de conhecer tambaba que fica na paraíba. somos um casal na faixa dos 40 anos e com boa forma física cuidada em academia. alugamos um táxi e logo cedo chegamos à praia que é de uma beleza impressionante. fomos recepcionados por um senhor que nos explicou as regras e então logo tiramos nossas roupas. a sensação de ver minha mulher nua na frente de outros me deixou com muita tesão.

dirigimos-nos para um bar onde nos alojamos em uma mesa e ficamos naquele clima de curiosidade pois já havia alguns casais nus. minha mulher ainda um pouco tímida enfrentava a situação demonstrando naturalidade passando protetor solar nas minhas costas e aos poucos foi se libertando do pudor. o ambiente da praia era de muito respeito e bem familiar.

era nítido seu olhar curioso e também não disfarçava prazer em ser observada mostrando discretamente a linda vulva cabeludinha. ficamos um bom tempo admirando a natureza e também os lindos corpos que circulavam no bar. foi uma sensação gostosa compartilhar com ela nossos olhares e comentários sensuais que nos deixaram com muita tesão.
fomos servidos no bar por um garçon que se posicionou na nossa frente e que não conseguiu disfarçar uma boa olhada na minha mulher completamente pelada. isto me deixou com uma sensação estranha de ciúmes e de tesão fato que comentei com ela.

depois de um bom tempo resolvemos nos libertar de vez e fomos passear pela praia e tomar banho nas piscinas naturais. felizmente embora com muita tesão não fiquei de pau duro, acho que devido a ansiedade. a sensação era muito boa de passar bem em frente a outros casais e pessoas nuas com aquela troca indisfarçável de olhares curiosos porém respeitosos.

me libertei e fiquei curtindo a nudez de minha mulher que se soltava cada vez mais chegando a pedir a um rapaz para fazer nossas fotos. no banho em uma das piscinas naturais, ficamos batendo papo com casais que também estavam deliciando aquele paraíso e cada vez mais nos sentíamos mais a vontade com nossa nudez.

passamos todo o dia alternando banhos, caminhadas e descansar sentados na bar. na parte da tarde, minha mulher já bastante naturista abusou de poses sensuais mostrando toda a beleza de seu corpo e deixava as pernas levemente abertas mostrando sua linda buceta. em alguns momentos ela se dirigiu sozinha para se banhar em um chuveiro junto ao bar me deixando louco de tesão com seu show de exibicionismo discreto mais alucinante.

no final da tarde com a praia mais deserta, ela tomou coragem e pediu-me para fazer uma massagem relaxante com o rapaz que nos tirou as fotos. como tenho total confiança nela e já tínhamos imaginado uma massagem destas em nossas fantasias achei que era a hora de por em prática.

o estúdio de massagem era um barraca de camping das grandes onde havia a maca e duas cadeiras. me sentei discretamente e fiquei observando a massagem que começou com ela de bruços. o rapaz era muito jovem, educado e muito bem dotado o que já tinha chamado atenção dela.

antes da massagem ele deu um leve banho nela através de uma mangueira o que me deixou maluco vendo-a nua na frente de outro homem. no momento em que ele passou o creme hidratante nas costas dela fiquei frio mais ao mesmo tempo aproveitando a sensação gostosa que sentia. ele fazia tudo bem natural passando a mão sobre todo o corpo dela de forma respeitável. neste momento não agüentei mais e fiquei completamente excitado com o pau explodindo de tesão curtindo aquele momento com minha mulher.

em seguida ele pediu para que ela se virasse e fiquei maluco vendo aquelas mãos acariciando os seios e barriga dela. fazia de uma forma super excitante com a mão tocando levemente a parte de cima de seus pelos pubianos. ela estava visilvemente excitada pois notava pelo brilho nos seus lábios que podiam ser vistos pois deixava as pernas um pouco abertas.

depois de um bom tempo massageando suas pernas e coxas ele as vezes terminava por passar a mão em sua buceta fato que foi se repetindo com mais freqüência. nesta altura o clima tomou conta dos três e ele chamou-me para ensinar-me a fazer massagem nela. fiquei envergonhado com o estado que estava ao levantar-me com o pau duro fato que eles riram. neste momento ele se posiciona um pouco mais para trás e mostra o estado do dele que estava completamente duro apontando para cima.

minha mulher riu discretamente e pede então que ele me ensine a fazer a massagem. combinamos que eu repeteria tudo que ele fizesse me colocando de um lado da maca contrário a ele. fui me soltando e foi delicioso compartilhar a massagem com ele passando as mãos em seus peitos e na bucetinha bem na minha frente.

nesta altura minha mulher quase gozando pede para parar e se levanta com as pernas um pouco tremulas e muito excitada pega no pau duro dele e começa uma lenta masturbação nele. era muito grande o pau dele o que a deixava ainda mais excitada.

ele ao mesmo tempo que notava nosso entendimento, também passava a mão em todo o seu corpo principalmente nos peitos bicudos dela e na buceta cabeluda.

nunca tinha imaginado a sensação de ver a minha gata sendo acariciada por outro na minha frente. fiquei junto dela e a beijava enquanto os dois se esfregavam. ela sempre dizia em nossas fantasias para que eu ficasse junto dela participando, pois assim ficaria mais a vontade. ela se senta na cadeira e faz um boquete bem guloso no pau dele e olhava para mim com a cara de safadinha e feliz.

ele não agüentando mais tira da sacola um preservativo e imediatamente dirige o cacetão pincelando sua buceta deixando-a maluca. ela gemia de prazer e me pedia para que ele a penetrasse. abaixei-me e pequei no pau dele e sabendo de seus cantinhos sensíveis dei ainda mais uma pinceladinha nela e comandei a penetração. foi uma sensação de cumplicidade total que ela insistiu em que eu fizesse e naquele momento estava ali para satisfaze-la de todas as formas e ao mesmo tempo sentia uma sensação inimaginável de excitação. fiquei um bom tempo nesta brincadeira sentido o pauzão pulsante que eu brincava passando-o nos lábio da bucetinha cabeluda dela. ficava passando de baixo para cima bem devagar e sentido as contrações dela com ela implorando para que eu colocasse logo.

depois que a penetrou o deixei bem a vontade e fiquei ao lado curtindo aquela cena e me masturbando levemente. de vez em quando ela pedia-me para passar minha mão ou a língua no seu clitóris que estava todo estufado até que gozou de forma maluca com o pauzão pulsante todo dentro dela e minha língua chupando-a. assim que ele goza não agüentei e atolei meu pau nela e gozei também rapidamente e a beijei com ela tremula e radiante.

em seguida ficamos um pouco desconfiados pois tinha sido a primeira vez mais porém ele nos ajudou descontraindo-nos com um papo bem delicado e se mostrando também muito feliz pela transa. quando chegamos no hotel demos outra boa trepada e jamais esquecemos deste dia em que nossa fantasia se realizou.
abz10@bol.com.br

 

Fonte: Contos online

 



publicado por relatossecretos às 11:44
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009
Meu caso meu ebano

oi olha eu aqui de novo mais agora pela ultima vez acho, pois contei a vocês a respeitos de minhas aventuras com meus amigo na minha adolescência depois com o tio e tia de um amigo e por ultimo meu caso com o deus negro. bem eu e o meu ébano continuamos a nos encontrar uma vez por semana e isto desde final do ano passado bem sempre com ele fui passivo mais ele sempre me chupava ate que em um encontro a coisa mudou ele sempre foi muito carinhoso comigo sempre que chegávamo-lo fazia um massagem em mim ele tinha me dado ate a chave do ap que era de sua irmã que estava na frança e ficaria lá por ainda mais três anos, pois era medica bem voltado neste dia cheguei primeiro e fiquei esperando ele quanto ele chegou foi ao banho primeiro eu já estava limpo ai ele veio e sentou ao meu lado e ficou de joelhos eu estava só de toalha e olho em meus olhos e pediu para deixar fazer coisas comigo mais eu não poderia nem to calo ate ele pedir falei tudo bem ele colocou a mão por baixo da toalha ate pegar em meu ate o qual estava duro e começou a massagear e meu as também e a beijar as minhas coxas ate chegar a meu pau aquilo me deixou a ponto de explodir ele me pegou pela mão e me levou ao quarto me vez deitar e me chupou o corpo todo ai ele pediu para me virar mais não olhar para ele ai pensei e agora que vou receber ai ele me chamou olhei e ele tava de quatro no chão ai ele pedir me come ai falei você quer mesmo ele falou com os mesmo brilho nos olhos quanto pedi ai fui a traz dele coloquei uma camisinha e ele pediu mesmo que doe se não era para parar o cuzinho dele estava piscando quanto encostei, ele pediu mete meu gostoso, ai comecei a forçar e ele gemia e ele falava que estava doendo mais que se eu tinha aquentado ele também ia quanto meu pau entrou tudo ele pedia para mexer ai meti eu fazia um vai e vem e ele pedia e falava que era muito bom tem um pau no cu que devia der dado antes para mim que agora tinha se dado todo para mim que eu merecia e pedia par que eu goza se, pois naquela noite ele seria minha putinha que só eu iria gozar mais antes ele pediu para sentar. nossa era muito gostoso ver o cacete dele balança e bater em minha barriga quando falei que ia goza ele saiu e tirou a camisinha e gozei no rosto dele que delicia ver o rosto do meu ébano com o contraste da porra branca e isto tudo aconteceu no nosso último encontro e não vejo a hora de estar só com ele de novo quem quiser que eu continue a conta com se fosse aqui um diário me escrevam carlosjorge_7@hotmail.com assim contunuarei a mandar contos eroticos



publicado por relatossecretos às 19:08
link do post | comentar | favorito

eu, minha namorada e o primo de 15 anos

Esse meu conto erotico é veridico

minha namorada tem um primo de 15 anos que mora no mesmo quintal. ele vive olhando pra bunda dela e isso nos deixa bem excitados. no fim de semana passado ele estava no quintal. como era bem tarde e todos estavam dormindo resolvemos provocar o garoto. ela colocou um short bem solto e curto. eu disse pra ela colocar uma camiseta minha de malha bem fina. ela ficou sem nada por baixo da roupa. fomos pro quintal e logo percebemos ele olhando pra ela. perguntamos o que ele fazia e ele disse que estava sem sono. minha namorada sentou numa mureta que tem no quintal e encolheu as pernas pra cima da mureta deixando sua buceta bem exposta. dava pra ver a lateral da buceta aparecendo. o garoto ficou todo sem jeito mas continuava olhando de canto de olho. ela puxou mais e o short entrou bem na sua buceta deixando mais ainda de fora. dava pra notar que ela estava muito excitada. eu fiz sinal pra ela amarrar a blusa pra destacar mais os seios. notamos que ele estava de pau duro e ela sorriu pra mim. ela levantou e ficou andando pelo quintal com o short bem enfiado. eu sentei na mureta e ela resolveu sentar no meu colo. o garoto olhava mais descarado e minha namorada rebolava discretamente no meu pau. eu disse que ali estava frio pois batia sereno e sugeri irmos pra baixo da garagem. ficamos entre 2 carros que estavam na garagem. eu me apoiei em um carro e ela encostou no meu colo. ele encostou no outro carro de frente pra gente. embaixo da garagem era bem escuro e ela podia rebolar mais no meu pau. ela acabou perdendo o controle e enfiou bem o short na buceta. ficou apenas um fio do short no meio da buceta. o garoto ficou totalmente sem jeito e eu perguntei o que tinha com ele. ele nada respondeu e eu perguntei se ele nunca tinha visto aquilo. ele disse que nunca e eu perguntei se ele queria ver mais. ele nada respondeu e ela disse que estaria tudo bem se ele nunca contasse pra outra pessoa. ele fez sinal que sim e eu disse pra ele ficar de costas pro quintal pra esconder a gente. eu virei ela de costas pra ele e enfiei bem o short na bunda dela. ela ficou mexendo a bunda e alisando meu pau. ele olhava fixamente pra bunda dela. eu virei ela de frente e disse pra ela levantar a blusa. ela colocou os seios de fora e disse que ele poderia tocar neles. ele ficou sem jeito e eu aproximei os seios dela do seu rosto. ela disse novamente pra ele alisar os seios dela e ele atendeu. ficou passando os dedos meio sem jeito e eu abaixei o meu short. notamos que ele alisava ela mas olhava bastante pro meu pau. eu disse que ele poderia alisar. ele ficou calado e ela o ajudou a pegar no meu pau. eu abaixei o short dela e disse pra ela se apoiar no carro com a bunda pra cima. fiquei ao lado dela e fiz o garoto me masturbar e enfiar um dedo nela. ela passou a rebolar com vontade e a dizer que queria chupar. ela abaixou na minha frente e primeiro ficou me masturbando. em seguina colocou a boca bem devagar no meu pau de forma que o garoto pudesse ver bem. ela ficava me chupando e olhando pro garoto. notamos que o garoto estava bem à vontade e eu disse pra ele abaixar o short. ela se antecipou e abaixou o short dele. eu disse pra ele sentar no carro e ela logo passou a alisar seu pau. eu abaixei o short dela e enfiei meu pau na sua buceta. ela perdeu o controle e abaixou pra chupar o garoto. estava bem escuro mas se outra pessoa estivesse no quintal daria pra ver a gente. mas isso nos deixava mais excitados e ela empurrava a bunda no meu pau. ela disse que queria experimentar dois paus pois o pau do garoto era pequeno e ela iria conseguir dar a bunda pra ele. eu pequei um banco que tinha no quintal pra facilitar. eu sentei no banco e ela sentou no mau colo com meu pau na buceta. depois ela disse pro garoto se aproximar e puxou o pau dele pra portinha da sua bunda. ela rebolava pra tentar enfiar o pau do garoto e eu puxava o garoto pra ajudar. estava um pouco sem jeito e eu disse pro garoto sentar no banco e ela sentar no colo dele. ela sentou de costas pro garoto e enfiou o pau na sua bunda. eu levantei suas pernas e enfiei na sua buceta. assim estava melhor pois o garoto ficou apoiado com as costas no carro e a cada enfiava que eu dava mexia o pau do garoto na bunda dela. ela acabou gozando primeiro mas eu pedi pra continuar pois iria gozar. levantamos e ela disse que seria maldade deixar o garoto assim. ela abaixou e voltou a chupar o garoto mais um pouco. ele acabou gozando e resolvemos entrar. dissemos pra ele nunca contar pra outra pessoa e assim a gente faria de novo. pensamos em diversas coisas pra fazer ainda com o garoto. assim que der vamos fazer e eu conto. no_carro@hotmail.com



publicado por relatossecretos às 11:19
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

.mais sobre mim
.Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
16
17

18
19
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Eu, Marcelo e meu corninh...

. Inquilina pagando aluguel...

. Minha mulher para o vizin...

. Estuprada pelo padastro

. Realidade virtual

. Sexo no estudio de tatuag...

. Eu e minha mulher satisfe...

. Transei com um casal...re...

. Violado por 2

. Meus alunos são um tesão-...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds